Por dentro de Harvard (Parte 2)

Oi, tudo bem?

Harvard Medical School

Harvard Medical School

Hoje, continuaremos o tour pela Harvard University que começamos no post passado. Já visitamos a faculdade de medicina, os dormitórios dos alunos, o Harvard Yard e o Harvard Museum of Natural History. Estamos seguindo o mapa abaixo, e paramos na estrela vermelha mais ao norte.

16

Depois de passear no museu, caminhemos alguns minutos até chegarmos na parte mais aguardada para os advogados e futuros advogados leitores do blog: a Harvard Law School. Dá até vontade de estudar direito em um prédio lindo desses!

Harvard Law School

Harvard Law School

Passaremos agora pela Harvard Square, uma área super fofa e cheia de restaurantes e lojinhas. Aqui é o lugar perfeito para comprar qualquer souvenir da universidade. Tudo que você imaginar é vendido aqui na versão Harvard. Podemos parar também para um sorvete no JP Licks, o melhor de Massachusetts.

18

Agora, por meio da ponte mostrada na foto abaixo, atravessemos novamente o Charles River rumo ao terceiro ponto de destaque do nosso mapa, a estrela vermelha a oeste.

19

Nossa próxima parada é a Harvard Business School.

Harvard Business School

Harvard Business School

Uma das salas de aula da HBS

Uma das salas de aula da HBS

Mapa da HBS

Mapa da HBS

Por fim, chegamos à minha parte favorita. Se até esse ponto eu ainda não te deixei com água na boca, tenho certeza que agora será o momento, principalmente se você for apaixonado por esportes, assim como eu. O Harvard University Athletics Complex só pode ser definido de uma maneira: o paraíso da atividade física. Mais uma vez, os alunos de Harvard têm acesso a tudo isso daquele jeito “gratuito” que eu já te expliquei no post anterior.

Mapa do Complexo

Mapa do Complexo

Pista coberta de atletismo

Pista coberta de atletismo

Para que você tenha noção de quão grandioso é esse lugar, um dos principais festivais de música da cidade, o Boston Calling, foi realizado aqui dentro em maio. Um festival com três palcos e 22 mil pessoas não ocupou nem um quarto do complexo.

Uma das piscinas com academia ao redor

Uma das piscinas com academia ao redor

Outra academia

Outra academia

Aqui em Harvard, o esporte universitário é levado muito a sério, fazendo jus a esse complexo esportivo impressionante. Você já deve ter ouvido falar da Ivy League, uma conferência esportiva de oito universidades privadas do nordeste dos Estados Unidos. Esse seleto grupo representa o sonho de qualquer jovem que deseja fazer faculdade nos EUA. Em comum, além da excelência acadêmica, as oito componentes da Ivy League apresentam um desempenho esportivo de altíssimo nível, um processo de admissão extremamente seletivo e, infelizmente, um marcante elitismo social. Harvard University, obviamente, compõe esse grupo, sendo a universidade mais antiga, fundada em 1636. Ademais, temos Princeton, Yale, Penn, Dartmouth, Cornell, Columbia e Brown. Essas oito faculdades competem anualmente em 33 esportes diferentes, como lacrosse, futebol americano, golfe, basquete, remo, hóquei no gelo, entre outros.

Outra piscina, onde é possível ver os nomes das universidades da Ivy League no canto superior direito

Outra piscina, onde é possível ver os nomes das universidades da Ivy League no canto superior direito

Arena de hóquei no gelo

Arena de hóquei no gelo

Como é de se imaginar, há uma grande rivalidade entre essas escolas, sendo Yale a maior rival de Harvard. Como são muitas universidades e muitos esportes, há vários jogos acontecendo semanalmente no complexo, e qualquer pessoa pode assistir, desde que compre ingressos. Eu fui a um jogo de hóquei feminino contra Yale e outro de lacrosse masculino contra Penn. O nível esportivo era altíssimo, mas como eu não entendo nada desses dois esportes, não posso falar muito. O que me impressionou mesmo foi o enorme público e a estrutura dos eventos, com bandas, narradores, lojinhas de comida e muitas vezes transmissão ao vivo na televisão.

O Harvard Stadium parece o Coliseu

O Harvard Stadium parece o Coliseu

Outra coisa que me encantou demais nesse lugar foi o modo como ele se transforma com a mudança das estações. Por exemplo, o Harvard Stadium, mostrado na imagem acima, é inteiramente coberto e aquecido durante o inverno para que os atletas possam treinar mesmo com a neve lá fora.

Nosso tour chegou ao fim! Espero que você tenha conseguido sentir o gostinho de Harvard. Tentei mostrar tanto as partes mais turísticas quanto as que apenas os alunos costumam conhecer.

Contudo, acima de qualquer beleza física, minha verdadeira intenção ao te apresentar tudo isso é mostrar que esse mundo maravilhoso já foi só um sonho para mim um dia. Eu ouvia sobre Harvard nos filmes e seriados americanos, e obviamente eu pensava em chegar até a melhor universidade do mundo (quem nunca pensou?), mas nunca imaginei que fosse realmente possível. Eu estava errada. Hoje, eu carrego a minha carteirinha de aluna de Harvard com o maior orgulho do mundo e com a certeza de que o impossível não existe. Ou, como diria Walt Disney, “É divertido fazer o impossível”.

E você? Qual foi a última coisa que você julgou impossível?

Até a próxima!

Carol Martines

_____________________________________________________________________________

Carolina Martines estudou no Colégio Bandeirantes de 2006 até 2012. Em 2013, foi aprovada em primeiro lugar na Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), mas optou por cursar medicina na Universidade de São Paulo (USP). Depois de concluir os quatro primeiros anos da faculdade no Brasil, foi aprovada em um programa que a Faculdade de Medicina da USP tem com a Harvard University. Este programa seleciona estudantes que terão o privilégio de ser alunos de Harvard por um ano, trabalhando com pesquisa científica.

“O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos.” (Eleanor Roosevelt)

Por dentro de Harvard

Olá mais uma vez!

O post dessa semana será um pouco diferente dos demais, já que pretendo falar menos e te mostrar mais. Sempre que algum amigo ou parente vem me visitar aqui em Boston, gosto de realizar um pequeno tour pela Harvard University, a fim de mostrar as partes mais bonitas e interessantes. Como, depois de 5 meses de blog, você já é meu amigo também, nada mais justo do que te guiar por essa universidade maravilhosa! E fica o aviso: te garanto que você vai querer estudar aqui antes do fim do nosso tour.

1

O passeio por Harvard será dividido em três partes, que correspondem às três estrelas vermelhas no mapa abaixo. Começaremos hoje, mas como temos muito para ver, esse tópico continuará no próximo post. Você tem sorte, porque é verão e está um dia lindo em Massachusetts, o que tornará nosso tour bem mais aprazível. Vamos lá!

2

Comecemos pela estrela mais ao sul no mapa. Estamos na parte da Harvard University que fica em Boston, onde se localizam as faculdades de medicina, saúde pública e odontologia. Portanto, eu passo a maior parte do tempo aqui. Esta região da cidade é conhecida como Longwood Medical Area, devido ao grande número de hospitais, onde os alunos da Medical School aprendem.

Pôr do sol na Harvard Medical School

Pôr do sol na Harvard Medical School

Harvard T.H. Chan School of Public Health, onde fica meu laboratório, à esquerda e Countway Medical Library à direita

Harvard T.H. Chan School of Public Health, onde fica meu laboratório, à esquerda e Countway Medical Library à direita

Logo na frente da Harvard Medical School temos o Vanderbilt Hall, onde a maioria dos alunos do curso de medicina moram. Além dos dormitórios (que são bonitos mas nem um pouco organizados), há espaços de convivência, quadra de tênis, duas quadras de squash, parede de escalada, quadra de basquete e academia, onde são oferecidas “gratuitamente” para os alunos e funcionários de Harvard aulas de spinning, zumba, yoga, etc. Digo “gratuitamente” entre aspas porque tudo isso está incluído na matrícula salgadíssima da universidade, mas meu ponto é que não se paga a mais por todos esses benefícios. Eu não moro no Vanderbilt Hall, mas, como aluna de Harvard, tenho direito a usar todo esse espaço, o que eu obviamente faço todos os dias.

Por dentro do Vanderbilt Hall

Por dentro do Vanderbilt Hall

Quadra de basquete, com as letras “HMS” de Harvard Medical School no centro

Quadra de basquete, com as letras “HMS” de Harvard Medical School no centro

Agora, vamos para Cambridge conhecer outra parte da Harvard University, que corresponde à estrela mais ao norte no nosso mapa. Para isso, temos que atravessar o Charles River, rio que separa Boston de Cambridge. Apesar de estas serem cidades diferentes, na prática tudo funciona como uma cidade só. A melhor maneira de realizar esse trajeto é a bordo dos shuttles de Harvard, aos quais todos os alunos e funcionários têm direito. Bicicleta também é uma ótima opção.

Charles River, congelado no inverno...

Charles River, congelado no inverno…

...e no verão

…e no verão

Um dos shuttles para alunos de Harvard

Um dos shuttles para alunos de Harvard

Depois de cerca de 30 minutos, chegamos ao Harvard Yard, onde se localiza a famosa estátua de John Harvard, sobre a qual já conversamos em um dos primeiros posts do ano. Aqui, é obrigatória a parada para fazer um pedido e tirar a clássica foto tocando os pés do fundador da universidade.

Independente da estação, não se esqueça de fazer um pedido!

Independente da estação, não se esqueça de fazer um pedido!

O Harvard Yard compreende uma área de 22 acres com gramados e construções. É a parte mais antiga de toda a Harvard University, e você pode passar horas explorando esse lugar tão lindo. Os dormitórios dos alunos do primeiro ano estão localizados aqui, assim como bibliotecas, salas de aula, prédios de departamentos, o escritório do reitor e até uma igreja. Imagine só como deve ser morar num lugar desses!

Harvard Yard no inverno...

Harvard Yard no inverno…

...e no verão!

…e no verão!

Widener Library

Widener Library

Harvard Memorial Church

Harvard Memorial Church

Saindo do Harvard Yard, chegamos na Harvard Plaza, onde há sempre eventos, músicos, jogos e food trucks. Bem perto daqui fica um dos meus museus favoritos da cidade, o Harvard Museum of Natural History, ao qual os alunos também tem acesso gratuito. Eu vinha muito aqui nos meses mais frios.

Um arco íris na Harvard Plaza

Um arco íris na Harvard Plaza

Harvard Museum of Natural History

Harvard Museum of Natural History

Parte do acervo impressionante desse museu

Parte do acervo impressionante desse museu

Depois desse museu incrível, ainda tenho muito para te mostrar, mas temos que esperar até a próxima semana. Vamos passear pelas faculdades de direito e economia (afinal, nem tudo é medicina, não é mesmo?), tomar o melhor sorvete da cidade, andar de caiaque no Charles River e conhecer o meu lugar preferido de toda a Harvard University.

Espero você!

Carol Martines

_____________________________________________________________________________

Carolina Martines estudou no Colégio Bandeirantes de 2006 até 2012. Em 2013, foi aprovada em primeiro lugar na Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), mas optou por cursar medicina na Universidade de São Paulo (USP). Depois de concluir os quatro primeiros anos da faculdade no Brasil, foi aprovada em um programa que a Faculdade de Medicina da USP tem com a Harvard University. Este programa seleciona estudantes que terão o privilégio de ser alunos de Harvard por um ano, trabalhando com pesquisa científica.

“Um dia aprendi que sonhos existem para tornarem-se realidade. E, desde aquele dia, já não durmo pra descansar. Simplesmente durmo pra sonhar.”(Walt Disney)